No que vou investir?

Entenda como é feita a escolha dos
produtos que vão nos seus objetivos.

Para entregar a sugestão mais adequada de investimentos, o Warren vai cruzar a informação do seu perfil com o prazo escolhido para o seu objetivo. Por isso, para cada objetivo, o Warren poderá construir portfólios diferentes.

A construção de cada portfólio e de cada produto é realizada por meio de diversos modelos de investimentos detalhados abaixo.

Em resumo, se o seu perfil for conservador e o seu objetivo de curto prazo, o portfólio será composto majoritariamente (ou totalmente) por produtos de renda fixa, que têm risco mais baixo.

Se o seu perfil for mais arrojado e o objetivo de longo prazo, o portfólio poderá ter parte relevante em produtos de renda variável (ações), que têm mais risco, mas que podem trazer mais performance.

Asset allocation

A primeira etapa da construção do seu portfólio é o asset allocation. É a proporção de cada produto na sua carteira.

Pense em uma pizza. Se você quer fazer uma pizza meia calabresa e meia marguerita, então seu asset allocation foi 50% em calabresa e 50% em marguerita. Provavelmente sua decisão se baseou em ter um pouco da suavidade e conservadorismo da marguerita com um pouco mais de agressividade da calabresa.

Mas como decidir essa alocação quando o assunto for investimentos?

O Warren utiliza uma metodologia conceituada e vencedora do prêmio Nobel, a Teoria Moderna de Portfólios, junto com a evolução da própria teoria, o modelo de Black-Litterman. Somado a isso, também entra o aprimoramento realizado pela nossa própria ferramenta de portfólios.

A Teoria Moderna de Portfólios foi criada pelo economista Harry Max Markowitz e trata-se de um modelo matemático de construção de portfólios de investimento.

A teoria estabelece que o risco e o retorno de um investimento são variáveis que devem ser levadas em consideração juntas e, por isso, a alocação dos ativos deve ser feita levando em conta estas duas variáveis. A missão é encontrar a chamada “Fronteira Eficiente”, na qual é possível receber o melhor retorno com o menor risco.

Para isso, o processo é diversificar a carteira com produtos - como renda fixa e ações - e definir os pesos certos para cada um deles. Assim, os portfólios estarão “mais preparados”, tanto para enfrentar momentos de turbulência, quanto para velejar bem com os ventos favoráveis.

O modelo de Black-Litterman, de Fischer Black e Robert Litterman, veio para aperfeiçoar a Teoria Moderna dos Portfólios. Este modelo permite gerar estimativas de retornos futuros e analisa a forma como todos os investidores de todo o mundo se comportam. Com base nessa informação, cria-se uma espécie de modelo global de alocação de ativos. É um bom caminho para sugerir uma alocação mais global, eliminando a preferência por investir somente em empresas locais.

Para aprimorar ambas as teorias e torná-las mais eficientes em território brasileiro - na qual as variáveis de juro, inflação e volatilidade dos produtos é diferente - a Warren tem uma ferramenta própria. Usando inputs importantes do mercado brasileiro, a nossa ferramenta otimiza a construção dos portfólios, encontrando os produtos que terão o melhor desempenho com o menor risco, e definindo os pesos de cada um deles nos portfólios de investimento.

Produtos

Depois de definido o asset allocation, é preciso ter os produtos certos. Seguindo o exemplo da pizza, seriam os melhores tomates e o melhor queijo para que a pizza fique fantástica.

Com a Warren, você tem acesso aos principais produtos do mercado financeiro, como títulos de renda fixa e fundos de investimentos das principais gestoras. Dentre elas está a Warren Gestão, com uma equipe composta por alguns dos maiores especialistas em mercado financeiro do Brasil. Nossa gestora tem fundos próprios, que vão da renda fixa a ações, todos com TAXA ZERO.

Abaixo os detalhes de cada um.

Renda Fixa Títulos Públicos

Fundo que tem como estratégia alocar a maior parte dos recursos em títulos públicos pós fixados atrelados à Selic. Sua meta é entregar performance ao redor de 100% do CDI.

Renda Fixa Crédito Privado

Fundo que compra cotas de fundos de crédito privado. A missão é buscar performance ao redor de 108% do CDI em produtos de renda fixa de empresas.

Ações Brasileiras

Fundo que tem como estratégia ter uma alocação maior nas principais empresas brasileiras, como Ambev, Banco do Brasil, Vale, Itaú, Petrobras. Também aloca parte em empresas menores - que trazem boa performance em momentos de aceleração do mercado -, e outra parte em empresas boas pagadoras de dividendos. A missão deste fundo é superar o Ibovespa (principal índice da bolsa brasileira).

Ações Americanas

Fundo que investe nas 500 principais empresas americanas, como Apple, Google, Amazon, Netflix, Nike, Disney, Facebook. A missão é seguir fielmente o S&P500, o principal índice americano, e neutralizar o efeito do dólar. Como resultado final da união do asset allocation ideal com a seleção dos melhores produtos, você tem portfólios inteligentes, diversificados, com alocação global, segurança e performance.

Comece agora

Rentabilidade, segurança e transparência.
O jeito mais fácil de investir bem.

Simule já